Page Nav

HIDE

Latest Posts

TRUE
{fbt_classic_header}

GRUPO M4 COMUNICAÇÃO

Últimas Notícias:

latest

Destaque TOPO - 970x250 - GRUPO M4

Os Militares estão "Vigilantes" e "Prontos" para cumprir sua missão

Militares dão mais um recado e diz que estão "VIGILANTES" As Forças Armadas, representada pelas suas três forças, Marinha, Exércit...

Militares dão mais um recado e diz que estão "VIGILANTES"
As Forças Armadas, representada pelas suas três forças, Marinha, Exército e Aeronáutica subiram o tom das conversas e informam que estão prontos para fazer cumprir o que estabelece a Constituição Federal

Por Anderson Miranda
Jornalista Editor-Chefe do Tribuna do Brasil

Ultima Nota Oficial das FFAA - Manifestações pelo Brasil | Foto: ® Tribuna do Brasil 

Após a divulgação da última nota do Ministério da Defesa, podemos ver claramente que as instituições que o integram, estão perfeitamente alinhadas, pois foi assinada pelas três forças militares do país, e que já está tendo repercussão, pois foi um posicionamento muito importante, e no momento correto, levando em consideração o atual cenário político nacional, principalmente após a divulgação do resultado das eleições, onde ocorreu a imediata reação da grande maioria do povo brasileiro, indo para as ruas, declarando não aceitar o resultado, alegando fraude nas urnas eletrônicas, e em alto e bom som com palavras de ordem pedindo socorro as FFAA brasileiras, reivindicando “Intervenção Federal” e imediata providência quanto a averiguação do sistema de apuração dos votos.

Há evidentemente impressões de que os militares deveriam, ou dar uma entrevista, ou uma declaração, porque a nota ficou muito discreta. Informaram nos meios militares de que esse era mesmo objetivo, de que a nota já iria repercutir muito, e não adiantaria os comandantes irem para a frente da televisão falar o óbvio. Essa nota foi precedida de reuniões importantes, os generais se reuniram ontem aqui em Brasília, não foi uma convocação do presidente Jair Bolsonaro, mas uma reunião que é prevista, e é possível que aconteça outra reunião dos generais ainda neste ano. Só que esta reunião, foi num momento muito sensível, houve sim o debate da pauta, que é prestação de contas, mas também e principalmente, a avaliação do momento político e das eleições. E o principal dessa nota é a constitucionalidade, o legalismo dos militares, e aí dá aquele “chega pra lá” no Supremo Tribunal Federal, dizendo que os poderes são independentes, mas tem que atuar dentro da Constituição.

E reafirmam os militares, é importante dizer que, não é uma nota isolada do Ministério da defesa, mas uma nota conjunta das 3 forças, Marinha, Exército e Aeronáutica, e nesta nota diz que o poder principal é o legislativo, banhado pelo voto, que tem a força do voto, ou seja, precedido pela vontade do povo brasileiro que os elegeram para representá-los.

Mas a nota veio num momento de descrença pública. Os manifestantes não foram para a frente do Supremo Tribunal Federal protestar, sabe porque? Não acreditam mais na justiça. Não foram para frente do Congresso Nacional manifestar, sabe por quê? Não acreditam na política, e por isso foram para os quartéis, pois acreditam sim, nos militares, pois acreditam que é a única instituição neste país que cumpre exatamente a sua missão de respeitar na íntegra o que se estabelece na Constituição Federal, que os militares é a única solução para resguardar e reestabelecer a lei, que está corrompida pela justiça brasileira, bem como a ordem, evidentemente sendo reivindicados com a explosão de manifestações nas portas dos quartéis.

O quartel general aqui em Brasília está lotado, a frente toda do quartel está lotada de manifestantes, e isso vai aumentar, pois a ideia é essa, que na semana que vem, na semana que se comemora a “Proclamação da República”, se tenha o ponto alto dessas manifestações.

Mas a nota defende sim, o direito à manifestação e principalmente o direito à Liberdade de expressão, cumprir a Constituição, nada de censura, e isso está implícito na nota, e mais, os militares dizem que estão vigilantes, ou seja, subiram o tom, se colocam ali pela primeira vez a condição de moderador de crise.

Então esta é a realidade, mas a nota foi escrita, e muito bem escrita, e de uma maneira tal que muita gente gostou, inclusive da oposição ao atual governo. Existem os que dizem que a nota viabilizou a posse do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva, é verdade, se for falar em respeitar a eleição e respeitar a Constituição, mas a nota foi muito firme no sentido de que a Constituição deve prevalecer, que em seu primeiro artigo, em parágrafo único diz:

“Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição.”

E as Forças Armadas estão prontas para fazer valer, NA ÍNTEGRA, o que determina a CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL de 1988.

O recado foi dado, e um “PONTO”, para um bom entendedor, pode se transformar em um “ROMBO”!


Nenhum comentário

Obrigado por contribuir com seu comentário! Ficamos felizes por ser nosso leitor! Seja muito bem vindo! Acompanhe sempre as nossas notícias! A equipe Tribuna do Brasil agradece!

Oferecimento Tribuna do Brasil & Agência Brasil