Page Nav

Classic Header

{fbt_classic_header}

Destaques:

latest

11.529 novos beneficiários passam a receber o cartão Prato Cheio

Contemplados no programa da Secretaria de Desenvolvimento Social devem verificar data e local de retirada dos cartões no site Nesta segunda-...



Contemplados no programa da Secretaria de Desenvolvimento Social devem verificar data e local de retirada dos cartões no site



Nesta segunda-feira (11), foi reaberto o site rendaemergencial.brb.com.br para que as pessoas que solicitaram o benefício possam consultar se estão na lista de concessões da nova etapa do programa do Governo do Distrito Federal (GDF) para as famílias em insegurança alimentar e nutricional. O cidadão poderá se informar sobre a data e local de retirada do cartão.

A entrega dos cartões, com o crédito de R$ 250, está prevista para a próxima sexta-feira (15). O BRB utilizou o endereço informado pelo beneficiário na hora do cadastramento para programar a retirada do cartão em uma agência bancária mais próxima da residência. Outro critério que será utilizado pelo banco para facilitar a entrega leva em conta a primeira letra do nome do beneficiário, seguindo ordem alfabética (confira abaixo cronograma).

A secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha, explica que as medidas foram tomadas como segurança em razão da pandemia da Covid-19. "Temos que evitar as filas e aglomerações nas agências bancárias, por isso é importante que as pessoas respeitem o cronograma de entrega dos cartões, só saiam de suas casas para ir ao banco após consultar no site do BRB o dia e o endereço para receber o benefício". Para retirar o cartão, o beneficiário precisa apresentar o CPF e um documento de identificação com foto.

Para acompanhamento do saldo do cartão, que só pode ser utilizado na função débito e em estabelecimentos alimentícios, o BRB oferece o aplicativo BRB Social. "O BRB exerce seu papel de banco público ao atuar junto ao GDF e auxiliar as pessoas, sobretudo em momentos de adversidade", afirma o presidente do BRB, Paulo Henrique Costa.

Com o Decreto nº 41.570, de 7 de dezembro de 2020, o cartão do Prato Cheio passa a ser pago por três meses consecutivos, respeitando os critérios de priorização. Agora, os beneficiários além de ter renda familiar per capita igual ou inferior a meio salário mínimo; estar em situação de insegurança alimentar; residir no Distrito Federal e ter a inscrição no Cadastro Único ou no Sistema Integrado de Desenvolvimento Social da Secretaria de Desenvolvimento Social, com as novas diretrizes do programa, as famílias que receberão o auxílio de forma preferencial serão: as monoparentais chefiadas por mulheres com crianças de 0 a 6 anos; as famílias com crianças de 0 a 6 anos; as que possuem alguma pessoa com deficiência; as que têm um familiar idoso e o beneficiário em situação de rua, desde que esteja em acompanhamento regular pela equipe socioassistencial.

"Com as novas regras do programa, foram estabelecidos critérios de prioridade para o recebimento do cartão e ainda ficou fixado que o tempo de concessão do Prato Cheio, sem novo requerimento, passa a ser trimestral, ou seja, por três meses. Após esse prazo, aqueles que permanecerem em situação de insegurança alimentar poderão buscar um novo atendimento nas unidades da Assistência Social do DF. Assim, com a nova regulamentação se tornou possível ampliar o número de beneficiários e, consequentemente, o acesso à alimentação", afirma a secretária de Desenvolvimento Social.

Mayara Rocha destaca ainda que as pessoas que já solicitaram o benefício não precisam realizar um novo atendimento. "Quem já passou por atendimento, já possui o cadastro no nosso sistema. Foi preciso estabelecer essa ordem de priorização nas concessões por termos grupos de maior risco social que estão em insegurança alimentar. Após atender todas as prioridades, a liberação dos cartões seguirá a ordem cronológica de solicitação, de acordo com o orçamento disponível", explica a gestora.

A secretária lembra ainda que o programa tem caráter emergencial, por isso não pode ser considerado um auxílio de transferência de renda. "Temos que lembrar que os auxílios de segurança alimentar são temporários, ou seja, não são pagos de forma contínua. O Prato Cheio faz parte da Política de Assistência Social, sendo concedido mediante atendimento e avaliação da equipe da secretaria, seja dos CRAS, CREAS ou Centro Pop. A Sedes vem aperfeiçoando o Cartão Prato Cheio para alcançar quem realmente esteja em situação de insegurança alimentar e nutricional", destaca Mayara Rocha.

Após o prazo de três meses de recebimento do auxílio, aqueles que permanecerem em situação de insegurança alimentar poderão buscar novo atendimento socioassistencial nas unidades da Assistência Social do DF.

Como proceder

– Nesta segunda-feira  (11) o site rendaemergencial.brb.com.br fica reaberto para consulta a partir das 08:00 da manhã, para verificação do local e data de retirada do cartão de 11.529 novos beneficiários do Programa Prato Cheio;

– A agência para retirada do cartão foi selecionada de acordo com o endereço informado pelo beneficiário durante o atendimento na unidade socioassistencial;

– A entrega dos cartões nas agências bancárias do BRB ocorrerá da seguinte forma:
* 15/01 – Letras A a D
* 18/01 – Letras E a I
* 19/01 – Letras J a L
* 20/01 – Letras M a Q
* 21/01 – Letras R a Z

– Para retirada do cartão, o beneficiário deve comparecer à agência portando documento de identificação com foto e o CPF;

– O beneficiário poderá desbloquear seu cartão diretamente na agência bancária ou por meio da Central de Atendimento no telefone 3029-8440;

– O desbloqueio do cartão e acompanhamento do saldo poderá ser realizado por meio do Aplicativo BRB Social;

– O valor do benefício é de R$ 250 por família e pode ser utilizado apenas na função débito em estabelecimentos que comercializam produtos alimentícios.

Confira aqui algumas orientações para as famílias beneficiárias do programa Prato Cheio.

Nenhum comentário