Page Nav

HIDE

Latest Posts

TRUE
{fbt_classic_header}

DISPONÍVEL

Últimas Notícias:

latest

CLDF-TV

TBR | Denúncia: Livro indicado para alunos do 1º ao 5º ano do DF, possui linguagem obscena e impróprias para essa idade.

Denúncia de linguagem obscena e atos de vingança em livro do ensino fundamental Meteu a língua para chupar é uma expressão usada na obra Fot...

Denúncia de linguagem obscena e atos de vingança em livro do ensino fundamental
Meteu a língua para chupar é uma expressão usada na obra

Foto: Rogério Lopes


Conforme denúncias, a obra literária do autor Marion Villas Boas, "Estórias de Jabuti" é destinada para estudantes do 1º ao 5º ano do ensino fundamental das instituições de ensino público. O deputado Delmasso, do Republicanos-DF, recebeu as queixas de pais inconformados com o conteúdo do livro infantil e protocolou no MPDFT um pedido de investigação sobre o material escolar.

A representação do distrital pede que haja investigação desta obra e que o livro seja retirado das escolas. De acordo com informações recebidas, o material é disponibilizado pelo Ministério da Educação e destinado para os primeiros anos do ensino fundamental da rede pública. "A história gira em torno do plano do Jabuti de se vingar da Raposa, que roubou a sua flauta. Além do livro expor este plano de revanche, a linguagem utilizada é completamente chula e inapropriada para crianças", expõe Delmasso.  

O livro refere-se a partes do corpo do Jabuti de forma esdrúxula e desrespeitosa: "O Jabuti...deixando o traseiro para cima, untou seu fiofó com bastante mel e ali ficou esperando a raposa. Logo que ela apareceu, o Jabuti começou a soltar peidos, e a cada peido voava uma abelha. A Raposa, que gostava muito de mel, vendo aquele líquido lustroso, meteu o dedo e provou. - É mel! - disse. Outra raposa, que estava com ela, falou: - Mel nada; parece o fiofó do Jabuti. Mas a raposa não quis ouvir mais nada. Meteu a língua para chupar o mel", trecho extraído do livro. 


"Diante do que foi exposto, pode-se perceber uma história completamente inapropriada para crianças que estão iniciando o ensino fundamental, tendo em vista o uso de palavras e frases com uma linguagem extremamente grosseira e obscena, como por exemplo: trepou, fiofó, meteu a língua para chupar, apertou o fiofó. Além da história ensinar, ao meu ver, sobre vingança de cunho extremamente maquiavélico", ressalta o parlamentar. 

FONTE: AGÊNCIA CLDF | EDIÇÃO: REDAÇÃO GRUPO M4

UMA MARCA DO GRUPO

*CURTA A NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK, SIGA-NOS NO INSTAGRAM E TWITTER, COMPARTILHE AS NOSSAS PUBLICAÇÕES*

*Instagram* - https://www.instagram.com/tribunadobrasil/

*Facebook* - https://web.facebook.com/tribunadobrasil.BR/

*Twitter* - https://twitter.com/tribunabrasilBR

*e-Mail*: grupoM4.contato@gmail.com

#brasil #brasilia #riodejaneiro #saopaulo #ceara #bahia #minasgerais #riograndedosul #riograndedonorte #santacatarina #jornalista #andersonmiranda #noticias #grupom4 #comunicacao #producao #publicidade #tribunadobrasil #tribunadodf #alobrasilia #daquidf #eixonacional #deputadosesenadores #prefeitosevereadores #entendercondominio #folhadodf #informaconcurso #jknoticias #jornaldoentorno #maisaguasclaras #opasquimdobrasil #pautanacional  #consultarimoveis #jornalismo

Nenhum comentário

Obrigado por contribuir com seu comentário! Ficamos felizes por ser nosso leitor! Seja muito bem vindo! Acompanhe sempre as nossas notícias! A equipe Tribuna do Brasil agradece!

BREAKING NEWS - SINDIMOVEIS DF

BREAKING NEWS - CRECI DF

BREAKING NEWS - Entender Condomínio

BREAKING NEWS - Atualidade Política

BRB-AVANÇA DF